27/11/2022 às 20:23, Atualizado em 28/11/2022 às 07:18

Adolescentes de projeto social do Alambari vão em caravana ao shopping

O grupo saiu de casa por volta das 6h30 da manhã e teve de viajar de ônibus mais de 100 km para o dia de lazer em Campo Grande.

Cb image default
Foto: Rafael Brites

O sábado, 26 de novembro, vai ficar por algum tempo gravado na memória de 26 adolescentes, filhos e netos de agricultores familiares do Assentamento Alambari, comunidade rural a mais de 70 km da área urbana, na divisa de Sidrolândia com Nova Alvorada do Sul e Campo Grande. Eles participam do projeto social Construindo Vínculos, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e alguns tiveram oportunidade de ir pela primeira vez à Capital para fazer um roteiro de lazer típico de jovens da mesma faixa etária deles.

Cb image default
Foto: Rafael Brites

O grupo saiu de casa por volta das 6h30 da manhã e teve de viajar de ônibus mais de 100 km para o dia de lazer em Campo Grande.

Eles estiveram no Shopping Norte Sul, assistiram o último filme do Homem Aranha, lancharam e jogaram videogame.

Ir ao shopping passear não é uma possibilidade para esta garotada porque o custo da "excursão" está acima da capacidade de pagamento do orçamento familiar. "A gente não passa necessidade, mas fica difícil vir a Campo Grande passear porque não é barato", reconhece Jennifer Cardoso Lima ,13 anos, que junto com os colegas teve essa oportunidade.

Cb image default
Foto: Rafael Brites

Pedro Henrique, 15 anos, ficou impressionado com a quantidade de lojas do shopping que estava conhecendo. Normalmente ele vem junto com a família uma vez por ano para visitar a avó que mora na Capital.

Tainá de Freitas, 16 anos, estava vindo pela terceira vez ao shopping, com uma diferença significava: pela vez em companhia dos seus amigos do assentamento.

Cb image default
Jonathan Cardoso Lima

Jonathan Cardoso Lima, 16 anos, pôde degustar pela primeira vez um sanduíche de hambúrguer produzido numa lanchonete do shopping. "Valeu a pena o passeio", resume.

O projeto Construindo Vínculos, idealizado e executado pela Prefeitura, patrocinado com recursos captados de uma instituição bancária, concluiu semana passada a primeira das três oficinas, a de esporte, com o aprendizado de capoeira. Ano que vem haverá a oficina de musicalização. Já foram adquiridos os instrumentos para os jovens aprenderem a tocar violão. Segundo a secretária de Assistência Social, Aletânia Ramires Gomes, alguns pais mostraram interesse de participar da oficina.

"A prefeita Vanda Camilo tem nos apoiado em projetos sociais como estes, voltados para crianças e adolescentes. O Bombeiros do Amanhã que oferecerá mais vagas a partir de 2023", revela. Também contempla este público a Orquestra Sinfônica Municipal.

PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3ZpZGVvLnBocD9oZWlnaHQ9NDc2JmFtcDtocmVmPWh0dHBzJTNBJTJGJTJGd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbSUyRnByZWZlaXR1cmFkZXNpZHJvbGFuZGlhbXMlMkZ2aWRlb3MlMkYxMjIzMjAyNzI1MjY5MzM2JTJGJmFtcDtzaG93X3RleHQ9ZmFsc2UmYW1wO3dpZHRoPTI2OSZhbXA7dD0wIiB3aWR0aD0iMjY5IiBoZWlnaHQ9IjQ3NiIgc3R5bGU9ImJvcmRlcjpub25lO292ZXJmbG93OmhpZGRlbiIgc2Nyb2xsaW5nPSJubyIgZnJhbWVib3JkZXI9IjAiIGFsbG93ZnVsbHNjcmVlbj0idHJ1ZSIgYWxsb3c9ImF1dG9wbGF5OyBjbGlwYm9hcmQtd3JpdGU7IGVuY3J5cHRlZC1tZWRpYTsgcGljdHVyZS1pbi1waWN0dXJlOyB3ZWItc2hhcmUiPjwvaWZyYW1lPg==

Jonathan Cardoso Lima