15/06/2021 às 17:36, Atualizado em 22/06/2021 às 10:46

Campanha de Combate Contra o Trabalho Infantil é lançada pela Prefeitura de Sidrolândia

A pipa e o catavento são os símbolos escolhidos para representar a campanha, ícones da luta pela erradicação do trabalho infantil no mundo

Cb image default
Foto: Divulgação

O município de Sidrolândia, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, iniciou a Campanha Contra o Trabalho Infantil nesta terça-feira (15), em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado no dia 12 de junho.

Com o objetivo de atentar a sociedade para este tema, a secretária de Assistência Social Aletânia Gomes reforça que o pensamento de que “trabalhar cedo faz bem” precisa ser mudado, pois priva as crianças de explorar o seu lado lúdico e de estudar. “Estamos falando sobre o trabalho infantil que não está dentro da legislação, nós temos aqui no nosso município um alto índice de crianças trabalhando no meio rural e que acabam sendo prejudicadas em seu ensino educacional”, disse.

A pipa e o catavento são os símbolos escolhidos para representar a campanha, ícones da luta pela erradicação do trabalho infantil no mundo, que trazem o sentido lúdico de alegria, que deve estar presente na vida das crianças.

De acordo com dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o mundo tem cerca de 160 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. Na agricultura estão 70% (112 milhões) das crianças e dos adolescentes.

Cb image default
Foto: Karina Souza

Para estimular as crianças que fazem parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV) a pensar sobre o assunto, foi proposto que desenhassem algo relacionado ao tema para ser exposto e assim concorrer a um tablet. A exposição dos desenhos ocorreu nesta manhã (15), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), do bairro Cascatinha II. “Convidamos algumas pessoas para serem jurados e separamos os desenhos por idade, três desenhos foram escolhidos e as crianças receberão o tablet”, afirmou Aletânia. 

O júri foi composto pelo conselheiro tutelar Rodolfo Tavares, secretária de educação, Maristela Stefanello, professor de arte Joel Antunez, coordenadora de políticas públicas para a mulher, Natalia Souza, e a assistente social Marilucia Molina. Os jurados avaliaram a originalidade, criatividade e darem notas. As notas foram somadas e as crianças ganhadoras foram: Byanka Pereira de 7 anos, Kessilyn Vitória de 11 anos e Kemilly de Lima de 13 anos.

A secretária de Educação, Maristela Stefanello, reafirmou a importância do tema que está diretamente ligado a educação. “Muitas vezes as crianças deixam de estudar para fazerem os afazeres doméstico ou trabalhar, prejudicando demais o seu desenvolvimento intelectual”.

Cb image default
Rodolfo Tavares, conselheiro tutelar do município. (Foto: Suélen Duarte)

Conforme a legislação, adolescentes com mais de 14 anos podem realizar atividades remuneradas relacionadas à qualificação profissional, como aprendizes. 

O conselheiro tutelar de Sidrolândia, Rodolfo Tavares, pede atenção da sociedade para a causa. “A sociedade deve se atentar e denunciar esta causa que é recorrente, principalmente, no campo e que é escondida pelos pais e responsáveis por empregar os menores, isto porque são de uma geração em que o trabalho era algo corriqueiro, mas se esquecem que o trabalho infantil priva a criança de exercer a sua infância em sua plenitude, ela tem direito de brincar, estudar, aumentar o seu conhecimento”, ressaltou.

Rodolfo salienta que o trabalho é diferente de ter responsabilidade. “Uma coisa é ter responsabilidade com os seus afazeres, outra coisa é impedir a criança de exercer a sua infância por conta de um trabalho. A sociedade deve estar atenta a isso, toda forma de trabalho infantil é crime e precisa ser denunciado”, finalizou.

A prefeita Vanda Camilo disse que a Administração Municipal apoia esta iniciativa, em razão da importância da discussão sobre o tema, que visa assegurar os direitos da criança.

Para denunciar, basta ligar para o Conselho Tutelar do município através do número 3272-1760 ou (67) 998402-5106.

Cb image default
Desenhos que venceram, cada criança ganharão um tablet. (Foto: Suélen Duarte)