25/11/2021 às 13:10, Atualizado em 25/11/2021 às 16:41

Incra entrega mais 235 títulos para assentados do Eldorado I

Cb image default
Foto: Rafael Brites

Em segundo ato de entrega de títulos de propriedade em Sidrolândia, em menos de um mês após o primeiro realizado no Eldorado II com a presença da ministra da agricultura, Tereza Cristina, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) realizou a entrega de mais 235 títulos, além de 36 Contratos de Concessão de Uso (CCU) para às famílias do assentamento. O evento aconteceu hoje (25) às 09h00 na Escola João Batista Retiro.

Somados, os 235 lotes totalizam 3.746 hectares avaliados em R$ 1.881.259,37. São parcelas de até 15,9 hectares e cada assentado vai pagar R$ 7.998,14 como taxa de outorgas, em 16 parcelas de R$ 470,48. 

Cb image default
Foto: Rafael Brites

O assentado, João Marcos Vicente, foi um dos contemplados hoje pela titularização. Ele conta que começou acampado no Eldorado no dia 13 de julho de 2002, e as dificuldades passadas por ele e sua família foram inúmeras, como dormir em barraco feito de lona, frio e doença. “Passa um filme na cabeça de que passamos momentos ruins, mas hoje estamos colhendo tudo aquilo que plantamos e sonhamos”, relata. Nesses quase 22 anos de luta, João tinha apenas a Certidão de Aptidão para desfrutar do lote. “Hoje eu vou poder chegar em casa, abraçar a minha família e dizer que somos proprietários do nosso lote, proprietários daquilo que é nosso de fato”.

Dona Maria Aparecida Pereira precisou esperar 15 anos para, enfim, receber o título de propriedade do seu lote. Ela conta que quando chegou no assentamento foi prometido que em seis meses os moradores receberiam o documento. “Quando nós estramos na terra falaram que em seis meses teríamos o título, só que até hoje são 15 anos. Hoje vai sair”, enfatiza. A assentada ainda ficou acampada por três anos, enfrentou doença, lutou e pôde ver teu sonho sendo realizado. 

Cb image default
Foto: Rafael Brites

O professor de matemática da Escola João Batista Retiro, Abenício Gonçalves, veio da região de Dourados para Sidrolândia em 2000 devido ao desemprego. Iniciou sua história no assentamento em 2007 e desde então, como a maioria dos assentados, aguardava pelo momento em que receberia o título de propriedade. “De toda essa luta que nós tivemos para conquistar esse lote e hoje estar pegando o título, é uma grande vitória”, comemora.

O ato contou com a presença do superintendente do Incra, Humberto Maciel, que informou que ainda este ano o Incra pretende realizar a segunda fase da titularização nos demais assentamentos do município. "Nós queremos até o dia 31 de dezembro deste ano, pelo menos, emitir os títulos de propriedade", informou. Após a emissão, pretendida até o final do ano como informou o superintende, o Incra poderá realizar a entrega no início do ano que vem.