21/12/2021 às 08:59, Atualizado em 21/12/2021 às 10:01

Definida empresa que fará projeto de recapeamento da MS-162 até Quebra Coco

Cb image default
Divulgação

A Humberto Santana Engenheiros e Consultoria Ltda, vencedora da licitação, deve começar nas primeiras semanas de janeiro o levantamento de campo para identificar as patologias do pavimento que tem trechos (18 km) feitos há mais de 20 anos, que servirá de base para o projeto de restauração e recapeamento dos 30,32 km da MS-162, ligação da área urbana de Sidrolândia com o distrito de Quebra Coco. A Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) vai pagar R$ 295.893,54 pelo projeto que deve estar pronto a tempo de viabilizar a licitação do recapeamento ainda no 1º trimestre de 2022.

O recapeamento deste trecho da MS-162, que já está recebendo nova capa asfáltica entre Sidrolândia e Maracaju, foi reivindicado pela prefeita Vanda Camilo, junto ao governador Reinaldo Azambuja e ao secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel. No último dia 27 a prefeita vistoriou os trechos críticos, onde o asfalto praticamente esfarelou, em companhia do secretário especial do escritório de relações institucionais da Seinfra, Roberto Hashioka, quando pediu como medida emergencial o serviço de tapa-buraco que foi feito.

A MS-162, desde a extensão há sete anos do asfalto até Dois Irmãos do Buriti, passou a ter um fluxo maior, porque se tornou uma opção de acesso a Anastácio e Aquidauana. O trecho mais crítico são os primeiros 18 km que foram pavimentados no início dos anos 2.000. Em alguns pontos serão necessários fazer remendos profundos, para refazer a base e a sub-base.

"O recapeamento da MS-162 é uma necessidade que se impõe, para garantir mais segurança ao trânsito na região ", explica a prefeita Vanda Camilo que tem no planejamento de Governo o recapeamento e o prolongamento da Avenida Mato Grosso do Sul, que atravessa o núcleo urbano do distrito.