06/11/2021 às 15:55, Atualizado em 06/11/2021 às 16:18

No Eldorado, ministra anuncia 531 títulos e regularização de 541 lotes em 7 assentamentos

A ministra também confirmou a liberação de R$ 1,2 milhão do Crédito Mulher que beneficiará 352 pequenas produtores.

Cb image default
Foto: Rafael Brites

Ao participar neste sábado (6) de ato na sede do Assentamento Eldorado, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, confirmou a entrega 531 títulos de propriedade a pequenos produtores dos assentamentos Eldorado I e II, além de anunciar a emissão de 541 Contratos de Concessão de Uso, o que regulariza a posse destes agricultores que futuramente terão acesso ao títulos. Eles compraram lotes dos beneficiários originários da reforma agrária em 7 diferentes assentamentos e tem o perfil para serem atendidos pelo programa. Com o CCU, passam a ter direito, por exemplo, a colocar no próprio nome, as contas de água e luz.

Cb image default
Foto: Rafael Brites

O anúncio da ministra que beneficia a 1.072 famílias, surpreendeu a própria prefeita Vanda Camilo que mobilizou as equipes das secretarias para a entrega de 296 títulos No próximo dia 25 serão entregues mais 235 títulos.

A ministra também confirmou a liberação de R$ 1,2 milhão do Crédito Mulher que beneficiará 352 pequenas produtores. Cada assentada receberá R$ 5 mil para custear projetos de inclusão produtiva.

Estão prontos para serem assinados 25 contratos de fomento, garantia da liberação de R$ 80 mil, além de 15 Documentos de Aptidão do Produtor (DAP), que abre caminho para os assentados terem acesso às linhas de crédito do Pronaf.

Cb image default

A prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, reafirmou o compromisso de sua gestão de atuar em parceria com o Incra para garantir a emissão de títulos para todas as mais de 4 mil famílias beneficiadas pela reforma agrária.

Uma das beneficiadas neste sábado, Sebastiana Nogueira, disse ter tido um sonho realizado. “Vou poder ter acesso a créditos e agora eu sou a proprietária da terra”, contou a produtora rural, que trabalha com leite, queijo, doces, soja e milho.

Já o produtor Ivanor de Oliveira afirmou que agora irá buscar financiamento por meio do Pronaf para investir. “Ter o meu lote é uma coisa. Ter certeza de que o lote é meu, em 17 anos de luta, eu não tinha. Hoje eu tenho a oportunidade de dizer que é meu, está aqui e posso provar por meio de documento”, afirmou. Ele produz limão e banana. Donizete Carvalho Pereira, 48 anos, relembrou os quase 16 anos que mora no assentamento sem ter o título. Ele foi sorteado em 2005 e se considera "liberto" com o benefício. "Pra gente é uma sensação de liberdade. Isso é o que a gente sempre almejou, as pessoas sempre diziam que a terra não era da gente e você tendo um título na mão é como se estivesse se libertando de uma escravidão. Agora teremos o livre arbítrio para decidir o que fazer ". Dona Joana Cristaldo de Andrade, 61 anos, foi outra das contempladas com o título definitivo. "A gente passa muito sacrifício, muita luta e a gente espera um dia ter esse título e chegou a hora, pisar no que é da gente. Agora posso dizer que é meu", afirmou.

Durante entrega de títulos no assentamento Eldorado, o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel destaca parcerias para que investimentos cheguem à população.