10/03/2017 às 16:56, Atualizado em 10/03/2017 às 17:25

Fila de espera de mais de 640 pacientes para atendimentos fora do município é regularizada pela atual gestão

Cb image default
Divulgação

No final de 2016 mais de 647 pacientes esperavam atendimento através da Central de Regulação, alguns aguardavam desde 2015. Eram exames de alta e média complexidade a serem realizados em Campo Grande, procedimentos cirúrgicos e fornecimento de medicação de alto custo.

A Central de Regulação é um serviço implantado pela Secretaria Municipal de Saúde de Sidrolândia que tem o papel de orientar o fluxo de atendimento, facilitar a realização das consultas especializadas fora do município e os exames de média e alta complexidade solicitados pelos profissionais da saúde, estabelecer o fluxo para o transporte dos pacientes e disponibilizar a melhor alternativa assistencial ao cidadão de forma igualitária.

Um levantamento foi realizado em janeiro de 2017 para verificar pacientes que ainda necessitavam de realização de exames, de média e alta complexidade, e todos foram atendidos, acabando com a espera de meses ou anos.

Por dia, a central de regulação atende de 70 a 100 pessoas, informou o enfermeiro regulador Alessandro Pinho Salomão. Em Sidrolândia o atendimento é feito para pacientes que necessitam consultas, exames e cirurgias, de média e alta complexidade e medicamentos de alto custo que é disponibilizado pela Casa da Saúde.

Hoje a Central está “em dia” com os atendimentos. A equipe é formada por um enfermeiro regulador, uma farmacêutica, assistente social e três auxiliares administrativos. “Tivemos um grande avanço nos atendimentos e encaminhamentos para Campo Grande. Acabamos com espera e colocamos em dia. Hoje a central tem uma equipe formada e preparada para atender as demandas e com um único objetivo que é atender os pacientes bem”, explicou o enfermeiro regulador. 

Outro serviço realizado pela Secretaria Municipal de Saúde é o transporte gratuito que não tem condições de se deslocar até Campo Grande para consultas e exames. São mais de mais de 120 pessoas transportadas por semana.