08/03/2017 às 09:23, Atualizado em 08/03/2017 às 09:26

Governo do Estado e prefeitura oficializam repasse para hospital dar andamento a obra de ampliação

Cb image default
Reunião realizada em 07/03 na Secretaria de Estado de Saúde. 

Depois de quase três meses, o impasse do valor da contrapartida para a ampliação do hospital, Elmiria Silvério Barbosa, foi resolvido nesta tarde de terça-feira. Em reunião no gabinete do secretário Estadual de Saúde, Nelson Tavares, o prefeito Dr. Marcelo Ascoli e o secretário Municipal de Saúde, Nelio Paim, acompanhados dos deputados estaduais, Paulo Corrêa e Beto Pereira tiveram o aval do secretário Nelson Tavares.

Durante o encontro, o prefeito explicou os entraves que a obra vem sofrendo por conta da falta do repasse da contrapartida no valor de R$ 273 mil reais. “Desde dezembro existiam dúvidas quanto à garantia desses recursos e não havia nada oficializado entre os gestores do município e do estado”, explicou o secretário Nelio Paim.

O prefeito aproveitou e solicitou recursos para reforma da unidade central de saúde e o secretário propôs um repasse no valor de R$ 50 mil.

“Viemos aqui para solicitar o atendimento desta verba por parte do estado e outros recursos para reforma da unidade central de saúde. É uma obra muito importante para o município e precisamos dar andamento para que o mais breve possível possa atender a população e o secretário Nelson nos atendeu e se comprometeu em liberar ainda neste mês”, disse o prefeito.

A obra foi viabilizada através de emenda do deputado federal Geraldo Resende para ampliação do hospital com a construção de um anexo 538,34 metros quadrados. O valor da emenda é de R$ R$ 1.119.080,20 junto ao Ministério da Saúde.

“É uma satisfação poder participar dessa audiência com o prefeito Marcelo, o secretário Nelinho e o secretário de estado Nelson Tavares. Discutimos sobre estratégias para melhorar a saúde de Sidrolândia e pude acompanhar o empenho do prefeito em busca de recursos estaduais e federais para seu município”, afirmou o deputado Paulo Corrêa.